Pages

24 de maio de 2010

Now What?

SPOILER ALERT!

E chega ao fim seis anos a acompanhar uma das melhores séries do séc XXI, se não a melhor, LOST.

Ainda estou em modo "pensativo" em relação à série (não ao final) a tentar relembrar-me de momentos chave, de ligações de frases e situações que me levassem até ao tão desejado final da série. No ponto de vista global, o final foi o melhor que podia ter sido feito na minha opinião. Não é tão complexo como muita gente esperava, nem tão simples como os cépticos acreditavam. Tem uma veia religiosa, sim é verdade, o que leva muita gente a dizer que afinal a teoria do Purgatório estava certa. Não concordo.

A teoria do Purgatório é refutado pelo pai do Jack, Christian, quando diz que eles estão mortos, mas que morreram em diferentes alturas. Ou seja, tudo o aconteceu durante as seis temporadas, aconteceu (Whatever Happened, Happened). Na realidade alternativa, é que podemos pensar numa espécide de Purgatório onde todos se encontram depois de morrerem porque eles partilharam os melhores momentos das suas vidas uns com os outros (Live Together, Die Alone). Não era necessário explicar o conceito da ilha, para que servia, donde veio o Men in Black/Smokey, o que era a Luz. Basta entender que mais importante que a mitologia ou religião ou ciência, as relações humanas tiverem um papel fundamental nesta série.

Jack salva a ilha, preenchendo o seu papel como defensor, morrendo por ela.
Hurley fica como o seu substituto e Ben como conselheiro.
Locke/MIB morre pelas mãos de Jack, já que as regras foram quebradas com o desvanecimento da Luz.
Os restantes conseguem fugir da ilha e seguem com as suas vidas.
Na realidade alternativa, tudo o que acontece, acontece num espaço e tempo indefinido onde estão todos mortos. Uns de velhice, outros por razões que não sabemos. O que importa é que a realidade alternativa não é assim tão alternativa. É uma realidade criada por eles mesmo de modo a ficarem juntos quando todos morressem. A série termina com a Luz a encher a sala da igreja onde estão todos.

É um longo episódio que tem de revisto e que tem bastante momentos emocionantes como o reeencontro do Hurley com o Charlie, de Sayid com a Shannon ou o meu favorito, do Sawyer com a Juliet. O final, com a morte do Jack, no mesmo local onde acordou no primeiro episódio é deveras triste mas faz a ponte com tudo o que se passou até aquele momento. É o fim de um ciclo. Ou será o início de outro, noutra altura e noutro espaço?

Lost é a série mais importante da televisão mundial do nosso século. Dever ser apreciada em todo o seu esplendor com as suas complexidades de temas e ligações emocionais. Mesmo quem nunca se interessou pela série, deve dar uma oportunidade e experienciar algo tão distinto e único como Lost. Duvido que se faça uma série tão boa como esta novamente.


Namaste.

3 Ah e tal...:

Anita disse...

"e que tem bastante momentos emocionantes como o reeencontro (...) de Sayid com a Shannon"

por acaso esse foi o único dos reencontros que não gostei mesmo nada aliás, o momento da igreja onde todos se reencontram é talvez o único aspecto negativo que eu consigo apontar a este episódio...soou muito a novela das 21h mas, felizmente nada que estrague a grandeza deste episódio.

Gostei bastante da resolução que deram aos "flash sideways"...não importa como cada um deles chegou lá ou o tempo que demoraram a lá chegar...o importante é que finalmente aquele conjunto de pessoas conseguiu enfim encontrar a sua redenção.

Para mim isto já seria suficiente mas, ver a forma como cada um deles se recorda das suas vidas foi emocionante como só Lost o consegue fazer :)

Agora ao olhar para o início desta temporada tudo faz mais sentido: a conversa incial de Jack e Locke no aeroorto, a presença do Dogen e do filho, a Eloise a acusar o Desmond de estar a violar as regras, etc, etc, etc...

Quanto aos mistérios que ficaram sem resposta, parece que alguns deles vão ter resposta nos extras dos DVD´s mas,perante este final isso passou a algo completamente secundário...

Enfim, foi um desfecho em grande (ainda não me consegui cansar de rever aquela sequêncial final)
para uma série que jamais será esquecida :)

Cyclone. disse...

Os mistérios vão ser explicados ao longo dos próximos meses ou anos ate lol o fim foi brilhante com qualidade e rigor de acordo com a primeira temporada.para mim tudo fez sentido.a Juliet e o sawyer tem o melhor momento de reencontro!altamente emocionante!

Anita disse...

sim, até o próprio Cuse elegeu esse momento como dos dos seus favoritos...impossível não fica rendido :)

Espreita o apanhado que a malta do "teorias lost" fez sobre os mistérios da ilha, respectivas respostas e o que ficou em aberto:

http://www.teoriaslost.com/2008/09/os-40-mistrios-de-lost.html